Febre Amarela – Sintomas, Causas e Tratamento

0
843

Atualmente muito se pergunta sobre a Febre Amarela, como: ” quais os sintomas da febre amarela”, “a febre amarela tem cura” e até mesmo, “como e a vacina contra a febre amarela”. E para sanar todas essas dúvida, reunimos algumas informações úteis para quem está com essas dúvidas.

A Febre Amarela é uma doença infecciosa causada por um Arbovírus do Gênero Flavivírus. Sua incidência se restringe à América Central, América do Sul e África.

A transmissão se dá por meio da picada de mosquitos previamente contaminados, ao sugarem o sangue de um indivíduo acometido. Nas cidades, o responsável é o Aedes aegypti; e em ambientes de mata, os dos Gêneros Haemagogus e Sabethes. O período de incubação, ou seja, o tempo entre a picada e a manifestação de sintomas, é de aproximadamente três dias.Febre Amarela Sintomas

Em algumas pessoas não há manifestação de sintomas da Febre Amarela; ao passo que em outras, o quadro se apresenta bastante sério. Febre, náuseas, dor de cabeça e nos músculos aparecem associados ao amarelamento da pele e dos olhos do paciente. Hemorragias, tanto internas quanto externas, podem também se manifestar.

Tipos de Febre Amarela

Patrocinado

A doença pode ser dividida entre quatro tipos, de acordo com o mosquito transmissor, área de transmissão e os sintomas. São eles:

Febre Amarela Urbana (FAU):

Na área urbana, o principal transmissor da doença é o Aedes aegypti, vetor responsável por diversas outras doenças endêmicas, como dengue, chikungunya e zika.

Febre Amarela Silvestre (FAS):

Já nas áreas rurais, a doença é transmitida pelos mosquitos das espécies Haemagogus e Sabethes, que estão presentes nas matas e beiras dos rios. Acredita-se que os casos registrados em outros primatas venham desses mosquitos, mas humanos também podem ser picados por eles.

Febre Amarela Aguda

Logo no início da infecção, tem-se a chamada febre amarela aguda, cujos principais sintomas são febre, dores, tontura, náuseas e vômitos. Trata-se do estágio inicial da doença, que dura poucos dias.

Febre Amarela Tóxica

Depois de ter passado pela febre amarela aguda, uma pequena porcentagem das pessoas infectadas desenvolvem a febre amarela tóxica, tipo que põe a vida do paciente em risco.

Causas da Febre Amarela

A febre amarela costuma ser transmitida por mosquitos, principalmente o Aedes aegypti (em áreas urbanas) e o Haemagogus (em áreas rurais). O mosquito é infectado ao picar uma pessoa ou animais com a doença e então desenvolve a doença e passa a transmiti-la para quem ele picar.

Normalmente o vírus causa sintomas em pessoas que nunca tiveram a doença ou que nunca tomaram a vacina.

Não há relatos de transmissão de Febre Amarela direta entre pessoas.

Vasina Febre AmarelaFebre Amarela Sintomas

Os sintomas da febre amarela surgem cerca de 3 a 6 dias após a picada de um mosquito Aedes Aegypti ou Haemagogus Sabethes infectado com o vírus, sendo esta chamada de fase aguda da doença.

Veja Também:  5 Alimentos que Reduzem a Inflamação das vias Aéreas e Aliviam a Asma

Depois da fase aguda, os sintomas podem desaparecer por 1 ou 2 dias, porém rapidamente surgem outros sintomas, mais graves, que podem levar à morte, dando origem à fase tóxica da Febre Amarela.

Já numa fase mais avançados, podem surgir os sintomas da fase tóxica que são:

  • Icterícia, caracterizada pela pele e olhos amarelos;
  • Sangramentos pelo nariz, boca e olhos;
  • Doença dos rins e do fígado;
  • Vômitos com sangue;
  • Problemas cardíacos;
  • Dor abdominal;
  • Convulsões.

A febre amarela não se transmite entre pessoas, sendo transmitida apenas pela picada do mosquito e, por isso, a única medida de prevenção para a doença é através da vacinação.

Diagnóstico da Febre Amarela

O diagnóstico é feito através de reação em cadeia da polimerase (PCR), inoculação de soro sanguíneo em culturas celulares; ou pela sorologia. Os sintomas iniciais da Febre Amarela, dengue, malária e leptospirose são os mesmos.

Portanto, é necessário a realização de exames laboratoriais para a diferenciação. A confirmação do diagnóstico de febre amarela não exclui a possibilidade de malária. Da mesma forma que a Febre Amarela, a dengue e a malária também podem se tornar graves quando o indivíduo aparenta melhora.

Fatores de Risco

Pessoas que nunca entraram em contato com a Febre Amarela ou nunca se vacinaram contra ela correm o risco de contrair a doença ao viajarem para locais em que a doença é ativa, mesmo que não haja casos recentes reportados nestas regiões.

O risco é maior para as pessoas com mais de 60 anos de idade e qualquer pessoa com imunodeficiência grave devido a HIV/AIDS.

Transmissão

A febre amarela não é transmitida de pessoa para pessoa, nem de macaco para seres humanos. Os macacos são os principais hospedeiros do vírus, mas os únicos vetores de transmissão da doença são os mosquitos silvestres Haemagogus e o Sabethes.

No meio silvestre, os mosquitos picam o macaco, que depois de infectado pelo vírus pode ser picado por outro vetor e este, por sua vez, transmite para o homem.

No caso da área urbana, a transmissão ocorre pela picada do mosquito Aedes aegypti. O Ministério da Saúde ressalta, no entanto, que a possibilidade de contágio no meio urbano é remota e informa que não há registro de infecção da doença pelo ciclo urbano desde 1942.

Com a construção de conjuntos residenciais e condomínios em áreas ecológicas, ambiente onde vivem os mosquitos que transmitem a doença, o risco de transmissão aumenta.

Tratamentos Para Febre Amarela

Não existe medicamento para combater o vírus da febre amarela. O tratamento é apenas sintomático e requer cuidados na assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido numa Unidade de Terapia Intensiva.

Não existem tratamentos médicos específicos contra o vírus da doença. Normalmente o tratamento visa a melhora dos sintomas e em casos mais graves é realizado o atendimento em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para reposição do sangue perdido nas hemorragias, diálise para os rins afetados e controle geral das complicações.

Veja Também:  Os 5 Remédios Caseiros Para Tratar a Vaginite

Devido ao risco da doença se desenvolver de forma hemorrágica, é importante evitar o uso de aspirina.

Vacina Contra a Febre Amarela

A vacina contra a Febre Amarela faz parte do calendário básico de vacinação da criança e do adulto, em alguns estados do Brasil, com indicação para pessoas que residam ou que irão viajar para áreas endêmicas, pois a doença é transmitida através da picada de mosquito Haemagogus Sabethes ou Aedes Aegypti.

Esta vacina deve ser aplicada para todos com mais de 9 meses de vida, até 10 dias antes da viagem, mesmo que já se tenha tomado a vacina há mais de 10 anos, sendo aplicada por um enfermeiro no braço num posto de saúde e, por isso, é gratuita.

Recomendações

Erradicar o mosquito transmissor da Febre Amarela é impossível, mas combater o mosquito Aedes aegypti nas cidades é uma medida de extrema importância para evitar surtos da doença nas áreas urbanas.

Febre AmarelaPor isso, ninguém pode descuidar das normas básicas de prevenção. São elas: eliminar os focos de água parada que possam servir de criadouro para os mosquitos, e usar repelentes de insetos no corpo e nas roupas para evitar as picadas. Além disso, é sempre recomendável:

Usar, sempre que possível, calças e camisas que cubram a maior parte do corpo e mosqueteiros ao redor das camas, quando estiver em áreas de risco para a transmissão silvestre da doença;

Aplicar repelente com regularidade. Não esquecer de passá-lo também na nuca e nas orelhas. É importante repetir a aplicação a cada quatro horas, ou a cada duas horas se a pessoa tiver transpirado muito;

Reaplicar o repelente toda a vez que molhar o corpo ou entrar na água;

Consultar um médico ou os núcleos de atendimento ao viajante para informar-se sobre a necessidade de tomar a vacina antes de viajar. Alguns países exigem um Certificado Internacional de Vacinação atualizado.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta